Mega Operação: inspecção, luzes LED, pneus e películas na mira da GNR

Começou uma mega operação em todo o território nacional, e na mira das autoridades estão algumas alterações de características que muita gente faz às viaturas! Veículos com películas não homologadas ou fora dos parâmetros legais definidos, o estado e medidas dos pneus bem como o incumprimento dos relevos mínimos ou apresentação de lesões na piso do pneus(cortes ou pneus ressequidos), e as regras relativas à iluminação(utilização de luzes LED ou outras) são algumas situações que os agentes vão fiscalizar.

Queres ganhar 130€? É simples, só tens de aceder este >> LINK <<

Segundo a GNR, “um em cada seis automóveis” que circulam nas estradas portuguesas “tem mais de duas décadas”, o que “torna ainda mais importante a realização das inspecções periódicas” para “assegurar as boas condições de funcionamento e segurança dos veículos”.

A operação visa “zelar pelo cumprimento dos normativos legais relativos às condições de segurança dos veículos em circulação” para contribuir para “um ambiente rodoviário mais seguro e para a redução dos índices de sinistralidade rodoviária”, lê-se no comunicado.

A GNR referiu que se constata “um maior descuido” dos condutores com a segurança dos veículos e que registou “um aumento das autuações por falta de inspeção periódica em cerca de 30%”, passando de 21.640 infrações em 2016, para 27.864 no ano passado.

No mesmo sentido, a GNR revelou ter detetado, em 2016, “cerca de 25.000 infrações relacionadas com anomalias nos pneus e nos sistemas de iluminação e sinalização dos veículos”, valor que “ultrapassou as 30.000, em 2018”, o que representa um aumento de 20%.

“Estes indicadores, aliados ao agravamento da degradação do estado geral dos veículos, demonstram uma atitude negligente por parte dos respetivos condutores e proprietários, que poderá ter reflexos negativos na capacidade de reação a um imprevisto e contribuir para a ocorrência de um acidente de viação”, advertiu.

Problemas a ter especial atenção

Nesta operação “intensiva”, da responsabilidade da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, o olhar dos militares vai estar focado na deteção das seguintes infrações:

  • Trânsito de veículo sem inspeção periódica obrigatória válida ou fora das condições legalmente permitidas
  • Infrações relacionadas com a alteração às características dos veículos, nomeadamente a utilização de sistemas, componentes ou acessórios não aprovados, ou sem a utilização daqueles com que foi aprovado
  • Trânsito de veículo com películas não homologadas ou fora dos parâmetros legais definidos
  • Infrações relativas ao estado dos pneus, nomeadamente por incumprimento dos relevos mínimos ou apresentação de lesões na tela
  • Incumprimento das regras relativas à iluminação e referenciação dos veículos
FONTEtvi24.iol.pt
COMPARTILHAR