Forçou homem a 36 horas seguidas de “amor”. O homem foi encontrado em lágrimas na rua.

Trinta e seis horas de “amor”. Sem pausas. Isto é o que um homem de 31 anos de idade foi forçado a fazer, como relatado pelo jornal “Lettera 43”. Ele foi atraído pela mulher num autocarro e levado para casa dela para fazerem “o amor”.

Queres ganhar 130€? É simples, só tens de aceder este >> LINK <<

O homem, natural de Munique, não esperava era que o desempenho solicitado fosse maior do que um homem poderia esperar. 36 horas de “amor” consecutivo, sem sequer um telemóvel por perto para pedir ajuda.

O homem foi mais tarde encontrado na rua lavado em lágrimas, por populares que chamaram as autoridades. Depois de conseguir recuperar-se do trauma e acalmar-se, ele acabou por contar aos agentes o que acabara de acontecer com ele: “Um verdadeiro inferno”.

Não é a primeira vez que a mulher é alvo de queixas por actividades similares. Em abril de 2012, ela foi alvo de uma queixa por ter forçado outro homem a “fazer o amor” com ela 8 vezes numa só noite. Na altura, o homem salvou-se fugindo para a varanda e chamando a polícia.

Quando os agentes aparecerem em casa, a mulher – que certamente sofre de algum distúrbio – propôs aos agentes uma “festa em grupo” com eles. Depois de algum tempo internada num hospital psiquiátrico, a mulher foi libertada. Fica agora evidente que ela ainda não está recuperada.

COMPARTILHAR