Hoje teremos o mais longo eclipse lunar do século, não perca este evento magnífico!

Durante mais de uma hora, a Lua vai estar avermelhada. Saiba a que horas vai acontecer, e quais os cuidados a ter! A Lua vai nascer em eclipse total em Portugal, na sexta-feira. Fenómeno que é anunciado como “o eclipse lunar mais longo do século”.

Queres ganhar 130€? É simples, só tens de aceder este >> LINK <<

Se vive em Portugal, qualquer local é válido para assistir ao eclipse total da Lua, até as grandes cidades, onde há muita luz. Na sexta-feira, a Lua nasce avermelhada às 20.40 horas na zona sul e às 20.50 horas na zona norte. Durante um período de tempo “particularmente longo” de mais de 100 minutos, vai ser possível ver o eclipse de qualquer região portuguesa.

“Para nós em Portugal, a Lua já vai nascer na fase da totalidade. Não vamos ver a fase da sombra da Terra a tapar a Lua, ela já nasce avermelhada. Ao longo de mais de uma hora, vamos ver a totalidade, que acaba pelas 22.15 horas. A Lua sai totalmente da sombra da Terra por volta das 23.20 horas”, disse Ricardo Reis, do grupo da comunicação do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço ao JN.

Nos eclipses lunares, a Lua passa na sombra da Terra, havendo um alinhamento perfeito entre o Sol, a Terra e a Lua. Ao contrário de um eclipse solar, durante o qual a Lua tapa a luz do Sol, no eclipse lunar, por causa da atmosfera da Terra, a luz é desviada de maneira diferente, surgindo uma tonalidade avermelhada.

“Acontece um fenómeno semelhante quando o sol se aproxima do horizonte. Uma vez que a luz do sol tem mais quantidade de ar para atravessar e começa a ficar avermelhado”, exemplificou o astrónomo.

“Lua sangrenta” ou “Lua vermelha” são termos dados a esta ocorrência. Contudo, Ricardo Reis considerou que podem ser “enganadores”, porque a tonalidade pode variar, desde o mais acinzentado até ao vermelho vivo, passando “por tudo pelo meio”.

Apesar de ser “o eclipse lunar mais longo do século”, o astrónomo relembrou que o eclipse que vai acontecer em junho de 2029 tem apenas menos um minuto. “Os eclipses da Lua são relativamente comuns e acontecem várias vezes ao ano. O próximo vai ser já a 21 de janeiro de 2019. Vai ser um pouco mais curto do que vamos ver agora”, explicou Ricardo Reis. Um eclipse com um maior tempo de duração só vai acorrer no próximo século.

Como se não bastasse, nesse dia em que há um alinhamento perfeito entre o Sol, a Terra e a Lua, haverá também um alinhamento perfeito entre o Sol, a Terra e o planeta Marte. “Isto acontece numa data muito próxima do ponto de maior aproximação dos dois planetas a 31 de julho. Por essa razão, Marte está extremamente brilhante no céu”, referiu Ricardo Reis. Na sexta-feira, o “Planeta Vermelho” nasce cerca de 40 minutos depois da Lua, posicionando-se muito perto do astro no céu.

Cuidados a ter em conta são poucos. “Ao contrário da observação do Sol, neste caso pode olhar-se diretamente, idealmente olhando por uns segundos, desviando depois o olhar e voltando a observar em seguida”, diz Pedro Machado. Que acrescenta duas exceções: “Quem tenha olhos sensíveis ou deseje olhar a Lua contínua e fixamente deve usar um filtro ou óculos escuros”.

FONTEjn.pt
COMPARTILHAR